Notícias

  • O futuro da Internet no Brasil

    O futuro da Internet no Brasil


    O Comitê Gestor da Internet (CGI), órgão criado por decreto presidencial de Lula em 2003, participa de decisões estratégicas para o desenvolvimento da internet no país.

    Formado por representantes da sociedade civil, o colegiado deve estabelecer diretrizes a respeito dos domínios que contenham o famoso “br”, promover pesquisas e padrões técnicos para a segurança do serviço, entre outras atribuições.

    Imagina-se, então, que seus membros do sejam pinçados por especialistas com algum know how, em bom português, que manjem do tema.

    Pois é…

    A eleição do CGI ocorre da seguinte maneira: o próprio comitê lança um edital para selecionar entidades interessadas em votar nos integrantes.

    Aparece de um tudo e forma-se uma espécie de colégio eleitoral, digamos, ultra-diversificado.

    Para se ter ideia, algumas das agremiações que participaram do último pleito foram – lá vem:

    Instituto Fatumbi, Aquele que me faz renascer; Associação Cultural e Carnavalesca Big Bloco do Gueto; Cooperativa dos Produtores Rurais de Monteiro; Associação de Bicicross de Salvador; Associação Internacional de Capoeira; o Sindicato dos Contabilistas de Birigui; e outros, muitos outros.

    Como se vê, nem Bill Gates seria capaz de arriscar um palpite sobre os critérios que creditam institutos como o Fatumbi (o tal que faz renascer) a eleger os responsáveis pelos rumos da internet no Brasil.


    Fonte  https://veja.abril.com.br



    Voltar para página anterior Data de Publicação: 14/03/2018